ativismo - Mundo - iG" /

Ex-presidente de partido fundamentalista tunisiano é condenado por ativismo

Túnis, 14 dez (EFE).- O Tribunal de primeira instância de Túnis condenou a um ano de prisão Sadek Churu, ex-presidente do ilegalizado partido fundamentalista En-Nadha (Renovação), ao ser considerado culpado de ativismo, informaram hoje seus advogados.

EFE |

A ata de acusação assinala que Churu tentou reconstituir sua legenda política e manteve encontros com vários de seus antigos membros, além de criticar o regime tunisiano em entrevista emitida por uma cadeia árabe de televisão por satélite.

Churu, um sexagenário que em novembro passado saiu da prisão após cumprir 18 anos de uma primeira pena, negou estas acusações e afirmou que a única coisa que tinha feito desde que foi posto em liberdade foi "fazer uso livre da palavra".

Os advogados defensores e os representantes da Liga tunisiana dos direitos do homem qualificaram a sentença como o "resultado de um processo político que mostra a decrepitude das liberdades" na Tunísia. EFE mo/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG