Ex-presidente da financeira Refco é condenado a 16 anos de prisão

O ex-presidente-executivo da Refco Philip Bennett foi condenado a 16 anos de prisão, nesta quinta-feira, por aplicar um golpe de 2,4 bilhões de dólares que levou à quebra dessa financeira de Nova York.

AFP |

Bennett, proprietário de 50% da corretora especializada em matérias-primas e produtos derivados, foi condenado em um tribunal de Manhattan pela juíza Naomi Reice Buchwald, informou a promotoria, em um comunicado.

A juíza também condenou o pagamento de ativos de 2,4 bilhões de dólares ao empresário, que admitiu, em 15 de fevereiro, sua culpabilidade em uma das maiores fraudes da história de Wall Street.

A partir de meados dos anos de 1990, a Refco, então parcialmente sob controle de Bennett, ocultou centenas de milhões de dólares em perdas de seus clientes, por meio de uma maquiagem na contabilidade orquestrada por seu presidente.

A fraude levou à quebra da empresa em 2005, poucos meses depois de ingressar na Bolsa de Nova York. Na sentença, a juíza determinou que o condenado cumprirá sua pena de prisão a partir de 4 de setembro.

ltl/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG