O ex-presidente chadiano Hissene Habré (1982-90), exilado no Senegal e acusado de crimes contra a humanidade, foi condenado à morte por um tribunal de NDJamena, que o julgou à revelia, informaram nesta sexta-feira fontes judiciais.

Onze chefes rebeldes da insurgência também foram condenados à pena capital por "atentar contra a ordem constitucional, a integridade e a segurança do território", informaram fontes judiciais.

aak-mjp/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.