Ex-presidente argentino Alfonsín sofre de pneumonia mas está lúcido

O ex-presidente Raúl Alfonsín (1983-89), de 82 anos, um dos principais nomes da política argentina nas últimas décadas, sofre de pneumonia, mas está lúcido e consciente, apesar de seu estado de saúde ser delicado, informou nesta segunda-feira seu médico.

AFP |

O primeiro presidente eleito nas urnas depois da última ditadura (1976-1983), "está com um quadro de pneumonia broncoaspirativa que produz febre", disse Alejandro Sandler, médico do político.

"Alfonsín tem câncer de pulmão com metástase óssea, todos vocês sabem. É uma doença prolongada que tem altos e baixos", ressaltou o médico, que falou com a imprensa na entrada da casa de Alfonsín.

Sandler assegurou que Alfonsín "está melhor do que ontem" (domingo) e que está em sua casa "lúcido, consciente e lendo o jornal", segundo o médico.

Alfonsín assumiu a Presidência em 1983, depois de sete anos de uma violenta ditadura, que deixou 30.000 desaparecidos, segundo organismos humanitários.

Durante seu governo foi realizado em 1985 o histórico julgamento das juntas militares, no qual chefes da ditadura foram condenados à prisão perpétua. Mas em seu mandato também foram sancionadas leis de anistia que livraram milhares de acusados de crimes contra a humanidade.

ls/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG