O ex-primeiro-ministro destituído Thaksin Shinawatra revelou nesta segunda-feira que não voltará à Tailândia para responder à acusação de corrupção, informou a TV tailandesa.

"Minha mulher e eu permaneceremos na Inglaterra, onde a democracia é mais importante", afirmou Shinawatra, um empresário de 59 anos que governou a Tailândia de 2001 a 2006, antes de ser derrubado por um golpe militar.

"O que ocorreu com minha família, com meus amigos, e comigo foi o resultado de esforços destinados a me afastar da política", destacou o ex-premier.

Thaksin Shinawatra e sua mulher, Pojaman, que estavam no final de semana passado em Pequim, para a abertura dos Jogos Olímpicos, não compareceram, na manhã de segunda-feira, a uma audiência na Suprema Corte de Bangcoc, provocando rumores sobre sua fuga para o exterior.

uan/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.