Ex-premiê russo pede união dos partidos de oposição

Moscou, 12 jul (EFE).- O ex-primeiro-ministro russo Mikhail Kasianov pediu hoje a união das forças democráticas do país contra a política das atuais autoridades da Rússia.

EFE |

"O resultado dos últimos quatro anos é a destruição total dos pilares do sistema constitucional", afirmou Kasianov, citado pela agência "Interfax", ao discursar no 4º Congresso da União Popular Democrática da Rússia (UPDR), o partido que ele lidera.

Kasianov, que foi primeiro-ministro entre 2001 e 2004, durante o primeiro mandato presidencial do atual premiê, Vladimir Putin, disse que a "Rússia não é mais um Estado democrático, socialmente orientado, como se afirma no primeiro capítulo da Constituição".

Segundo o ex-premiê, o momento atual não requer a fusão de todos os setores democráticos em uma só organização, como assinalou a União de Forças de Direita, outra das legendas liberais opositoras ao Kremlin.

"Trabalhemos juntos por um ou dois anos, e veremos se podemos e se é necessário a criação de uma só organização", disse o político, que teve sua inscrição à candidatura para o pleito presidencial de 2 de março negada.

Kasianov também criticou muito a gestão econômica do Governo e assegurou que "a inflação escapou totalmente ao controle das autoridades".

"De acordo com minhas previsões, (a inflação) ficará este ano entre 16% e 18% oficialmente, para um pequeno grupo de pessoas, mas para a metade da sociedade russa, para as pessoas de poucos recursos, será da ordem de 50%", assinalou. EFE bsi/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG