Ex-premiê belga retoma amanhã busca de um novo Governo

Bruxelas, 25 dez (EFE).- O ex-primeiro-ministro Wilfrid Martens retomará amanhã os contatos com os principais dirigentes políticos da Bélgica para tentar desbloquear a formação de um novo Governo após a renúncia há uma semana do Executivo presidido por Yves Leterme.

EFE |

Antes do Natal, Martens apresentou ao rei Alberto II um relatório preliminar de suas gestões e foi convidado pelo monarca a prosseguir em seu trabalho.

O problema principal parece ser, segundo a maioria dos analistas, a dificuldade do partido de Leterme, o CD&V, que reúne democratas-cristãos flamengos, em apresentar um candidato aceitável para os outros quatro parceiros da coalizão que renunciou.

Três personalidades do CD&V cujos nomes foram estudados nos últimos dias - o ex-primeiro-ministro Jean-Luc Dehaene, o presidente da Câmara, Herman Van Rompuy, e a presidente do partido, Marianne Thyssen - foram perdendo força por diferentes motivos.

Se o partido mais votado, o CD&V, não conseguir apresentar em breve um substituto de consenso, corresponderia ao grupo liberal, o que mais cadeiras ocupa no Parlamento belga, tentar a sorte, segundo comenta o diário "Le Soir".

As atenções se voltariam então para Guy Verhofstadt, antecessor de Leterme, ou para o atual ministro das Finanças, Didier Reynders, mas o primeiro não demonstrou interesse em retornar por enquanto ao cenário federal, e o segundo conta com o veto de dois partidos francófonos de peso, o PS e Cdh. EFE jms/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG