Ex-prefeito colombiano é suspeito de desviar verba pública para Farc

Bogotá, 7 jul (EFE).- A Procuradoria Geral da Colômbia convocou hoje a julgamento um ex-prefeito do município de Planadas, no sul do país, e mais três pessoas pelo suposto desvio de dinheiro destinado ao setor de saúde para as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), informaram fontes judiciais.

EFE |

A medida afeta John Jairo Hueje, que supostamente foi quem realizou esses desvios da receita para as Farc, entre 2005 e 2006.

Segundo a Procuradoria, o ex-prefeito e a ex-coordenadora de Saúde de Planadas, Derly Consuelo Cubillos Charry, devem responder em julgamento por quatro delitos.

Eles foram "supostos co-autores em comum acordo em financiar grupos armados ilegais, peculato por apropriação, interesse indevido na realização de contratos e contrato sem cumprimento de requisitos legais", informa a acusação.

Também estão envolvidos Uriel Vega Rodríguez, ex-assessor externo de segurança social, e Eduardo Enrique Galofre Manotas, ex-diretor-geral da Caixa de Compensação Familiar.

Segundo a investigação, "o então prefeito Hueje e as Farc teriam, supostamente, chegado a um acordo para que a Administradora de Regime Subsidiado (ARS) de Saúde Cajacopi operasse em Planadas, para facilitar o desvio de recursos do regime subsidiado de saúde para a guerrilha". EFE rrm/ab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG