Exposição em Paris faz volta ao mundo com charges políticas

Uma exposição organizada por um renomado cartunista do jornal francês Le Monde conhecido como Plantu reúne pela primeira vez em Paris as charges de 28 desenhistas internacionais sobre diferentes temas da atualidade, como a guerra no Iraque, a crise em Darfur, o aquecimento global ou a repressão chinesa no Tibete.

BBC Brasil |

"Permis de Croquer - Un tour du monde du dessin de presse" ("É permitido esboçar - Uma volta ao mundo do desenho da imprensa", na tradução literal) apresenta 250 caricaturas e charges, muitas delas inéditas.


"Londres sob ameaça da Al-Qaeda"

Os desenhos apresentados na Biblioteca Histórica de Paris, no bairro do Marais, estão divididos em cinco temas: "delitos de humor", assuntos de Estado, retrato dos poderosos, o choque de culturas e SOS Terra.

A exposição reúne obras de caricaturistas de publicações do mundo todo, entre eles o brasileiro Paulo Caruso, do Jornal do Brasil.

Permis de Croquer apresenta desenhistas árabes, palestinos, israelenses, americanos e de vários países europeus, asiáticos e africanos.

"A exposição mostra que apesar de sermos de países totalmente diferentes e termos opiniões divergentes sobre determinados assuntos, respeitamos outros pontos de vista e tentamos criar um diálogo que ultrapassa as fronteiras", afirma o desenhista Plantu, que regularmente ilustra com muito humor as manchetes do jornal Le Monde.

"Esse meio de expressão livre e sem barreira lingüística é um instrumento importante para permitir a tolerância e a compreensão mútua entre as pessoas", diz o cartunista francês.

'Desenhando para a Paz'

Os artistas que participam da exposição em Paris integram a Fundação Cartooning for Peace (Desenhando para a Paz), uma idéia de Plantu apoiada por Kofi Annan, ex-secretário-geral da ONU e presidente de honra da fundação.

"Cartooning for peace" foi criada em 2006, após o polêmico episódio das caricaturas do profeta Maomé publicadas por um jornal dinamarquês, que desencadearam inúmeros protestos no mundo árabe.

Os membros da fundação defendem a idéia de que as charges humorísticas publicadas pela imprensa podem contribuir para a paz, construindo uma ponte entre os povos.

"Nosso movimento representa uma reflexão sobre a liberdade de expressão. A exposição apresenta, por exemplo, o desenhista italiano Giorgio Forattini, que apóia o primeiro-ministro Silvio Berlusconi. Precisamos da opinião dos outros", diz Plantu.

Além de esboços e desenhos originais, entre eles vários inéditos, a mostra em Paris também apresenta filmes sobre a criação de charges da imprensa. Debates e encontros com os cartunistas também fazem parte da programação.

A mostra Permis de Croquer fica em cartaz até o dia 8 de março de 2009.

Leia mais sobre caricaturas

    Leia tudo sobre: caricaturas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG