Explosões no Paquistão matam 25

Por Faisal Aziz KARACHI (Reuters) - Um suposto homem-bomba numa moto matou 12 xiitas na sexta-feira em Karachi, principal centro econômico do Paquistão, e horas depois uma explosão num hospital que atendia os feridos matou outras 13 pessoas.

Reuters |

A violência deve despertar novos questionamentos sobre a eficácia das ações militares contra militantes islâmicos, num momento em que Washington pressiona o Paquistão a ajudar na estabilização do vizinho Afeganistão.

Numa cena que tem sido familiar nos últimos meses, uma coluna de fumaça se erguia no hospital Jinnah, enquanto paquistaneses em choque transportavam parentes mortos.

A bomba, que feriu cem pessoas, espalhou roupas e sapatos das vítimas. Uma adolescente chorava junto a uma mulher que tinha a barriga ferida por estilhaços.

O ministro provincial da Saúde, Saghir Ahmed, disse que há 15 pessoas em estado grave.

Alguns policiais disseram que as explosões foram provocadas por homens-bomba; outros asseguravam que as bombas haviam sido deixadas nos locais.

O Taliban paquistanês tem atacado mercados, quartéis e delegacias desde outubro, matando centenas de pessoas na sua tentativa de derrubar o impopular governo pró-americano do presidente Asif Ali Zardari.

(Reportagem adicional de Kamran Haider em Islamabad)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG