Pelo menos 36 pessoas foram mortas em uma sequência de três grandes explosões perto de hotéis no centro de Bagdá, capital do Iraque, nesta segunda-feira. Mais de 70 pessoas ficaram feridas nas explosões, que, segundo autoridades locais, foram provocadas por carros-bombas conduzidos por militantes suicidas.

A primeira explosão ocorreu perto do hotel Sheraton, e as demais ocorreram logo depois, perto dos hotéis Babylon e Hamra - este muito popular entre jornalistas ocidentais.

Segundo o correspondente da BBC em Bagdá Jim Muir, ainda não está claro se os ataques estão ligados à recém-anunciada execução do ex-ministro da Defesa do governo Saddam Hussein, Ali Hassan Al-Majid, também conhecido como "Ali Químico".

Eleições
Para Muir, no entanto, está óbvio que os ataques foram coordenados e tinham como objetivo minar a confiança dos sistemas de segurança.

Uma série de atentados a bomba recentes pôs fim a um período de relativa calma no Iraque, agora que o país se prepara para eleições gerais em março.

A diferença é que ataques anteriores tiveram como alvo prédios do governo.

As eleições são vistas como um importante passo para consolidar a democracia no Iraque e manter o país dentro do prazo para a retirada completa das tropas americanas até o fim de 2011.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.