Explosões matam cinco militares no Afeganistão

Com a morte dos soldados da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), chega a 54 o número de baixas nas tropas

EFE |

Nas últimas 24 horas, cinco soldados da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf) morreram no leste e no sul do Afeganistão devido a uma série de explosões, informou hoje a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

A Isaf explicou que dois soldados morreram hoje no sul afegão e um no leste, devido à explosão de várias bombas improvisadas. No entanto, não foram detalhadas as circunstâncias ou o lugar exato no qual ocorreram os incidentes. Em outra nota oficial, a organização confirmou a morte em um ataque similar ocorrido nesta sexta-feira de outros dois soldados, também em uma área meridional do país.

 Segundo informações veiculadas no site independente icasualties.org, com a morte destes cinco soldados passa para 54 o número de baixas das forças estrangeiras neste mês. Junho foi o mês no qual morreu o maior número de integrantes das tropas internacionais no Afeganistão desde o início da guerra, em 2001, com um total de 102 soldados falecidos.

A maioria das vítimas da Isaf, missão da Otan no país centro-asiático, foram registradas no arco sudeste afegão, fronteiriço com o Paquistão, onde predomina a etnia pashtun, da qual procedem tradicionalmente os insurgentes talibãs.

    Leia tudo sobre: Afeganistãoguerra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG