Explosões matam ao menos 23 pessoas no Iraque, dizem autoridades

BAGDÁ - Ao menos 23 pessoas morreram no Iraque nesta quinta-feira, incluindo peregrinos que se preparavam para um grande ritual xiita e um líder local, disseram autoridades iraquianas.

Reuters |

Na'ma Jassim al-Bakri, membro do conselho de governo da província de Babel, estava entre os 12 mortos em dois ataques a bomba contra um ônibus e um terminal de táxi na capital provincial, Hilla, disse Abu Ahmed al-Basri, outro membro do conselho.

Até 91 pessoas ficaram feridas nos ataques contra um ônibus e um terminal de táxi em Hilla, no centro do país, incluindo três especialistas em explosivos chamados para desarmar um artefato no terminal de táxi ficaram feridos.

Eles estavam trabalhando no dispositivo quando um carro explodiu nas proximidades de repente, também detonando a bomba.

Não estava claro se Bakri foi morto pelas explosões ou pelo tiroteio que começou por parte das forças de segurança do Iraque.

Em Bagdá, uma explosão perto de um funeral matou cinco pessoas e feriu outras 22, disse a polícia.

A bomba foi colocada perto de um funeral em Sadr City, área xiita pobre no nordeste de Bagdá.

Em Zaafaraniya, uma bomba matou três e feriu 22 pessoas, todos peregrinos xiitas que participavam do festival xiita da Ashura.

Os ataques ocorrem dias antes da Ashura, que marca a morte de Hussein, o neto do Profeta Maomé na cidade iraquiana de Kerbala, no ano 680.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG