Explosões em hotéis de Jacarta deixam 7 mortos e 48 feridos

Ao menos sete pessoas morreram e 48 ficaram gravemente feridas em duas explosões nesta sexta-feira em hotéis de luxo de Jacarta, informou o ministério da Saúde.

AFP |

As explosões ocorreram por volta das 08h00 local (22h00 Brasília) e atingiram o hotel Ritz Carlton, um dos mais luxuosos da capital indonésia, e o hotel Marriott. Os dois estabelecimentos ficam no bairro de Kuningan.

Os dois hotéis são frequentados por homens de negócios que viajam a Jacarta e entre as vítimas há estrangeiros, segundo fontes médicas.

Um responsável do centro de crise do ministério da Saúde, Rustam Pakaya, revelou que um neozelandês está entre os feridos.

Em Seul, as autoridades informaram que um sul-coreano ficou ferido.

O Marriott foi alvo de um atentado com carro-bomba, em 5 de agosto de 2003, que deixou 12 mortos.

Em 9 de setembro de 2004, um carro-bomba matou 10 pessoas na embaixada da Austrália.

O ataque de 2003 foi atribuído ao grupo islâmico Jemaah Islamiyah, que luta pela criação de um Estado islâmico independente no sudeste da Ásia.

As forças da ordem bloquearam os acessos aos dois hotéis, provocando um grande engarrafamento no centro de Jacarta, constatou a AFP.

"Escutei duas explosões, no Marriott e no Ritz Carlton. Depois vi gente fugindo", disse à AFP Eko Susanto, um agente de segurança.

Outra testemunha, Intan, revelou ao canal TV One que viu "estrangeiros ensanguentados" logo após as explosões.

As detonações ocorrem uma semana após a eleição presidencial na Indonésia, o maior país muçulmano do planeta, vencidas pelo presidente Susilo Bambang Yudhoyono.

Segundo um porta-voz da presidência, Susilo Bambang Yudhoyono está "muito preocupado com o incidente" de hoje.

Leia mais sobre: Indonésia

    Leia tudo sobre: atentadosexplosãoindonésia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG