Segundo porta-voz do governo de Candahar, comandante policial foi alvo de ataque em casa de banhos

Um ataque suicida dentro de uma casa de banhos em Candahar, no sul do Afeganistão, deixou 17 mortos, incluindo um comandante da polícia, disseram autoridades nesta sexta-feira. Outras 21 pessoas ficaram feridas.

Segundo Zalmai Ayoubi, porta-voz do governo de Candahar, o alvo do ataque, que ocorreu na cidade de Spin Boldak na fronteira do Paquistão, foi o comandante policial que estava no local.

"Esse ato brutal e desumano foi o trabalho dos inimigos do Islã e da humanidade", disse Ayoubi.

As outras vítimas eram todas civis.

O número de vítimas civis e militares está num nível recorde, apesar da presença de cerca de 150 mil soldados da força liderada pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

O ano de 2010 foi o mais sangrento desde que as forças afegãs apoiadas pelos Estados Unidos destituíram do poder o movimento Taleban, no fim de 2001.

As Nações Unidas dizem que 2.412 civis morreram e 3.803 ficaram feridos entre janeiro e outubro de 2010 - um aumento de 20% em relação a 2009.

Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.