Explosão mata 9 e fere 12 milicianos curdos no nordeste do Iraque

Bagdá, 13 set (EFE).- Pelo menos nove membros das forças de segurança curdo-iraquianos morreram hoje e outros 12 ficaram feridos na explosão de uma bomba durante a passagem de uma patrulha perto de Khanaqin, no nordeste do Iraque, segundo fontes oficiais.

EFE |

As fontes destacaram que, entre os mortos, há um oficial dos "peshmerga", como são conhecidas as forças curdo-iraquianas, e que a explosão causou danos materiais ao veículo.

A cidade de Khanaqin, 130 quilômetros a nordeste de Baquba, capital da província de Diyala, tem sido nas últimas semanas palco de tensões entre o Governo central e o da região autônoma do Curdistão iraquiano.

As tropas iraquianas entraram em agosto nessa localidade - de maioria curda, rica em reservas petrolíferas e próxima à fronteira com o Irã - durante uma ampla operação contra os insurgentes ordenada pelo Executivo em Diyala.

No entanto, a segurança em Khanaqin está desde 2003 nas mãos dos "peshmerga", que também são encarregados desse trabalho no Curdistão iraquiano.

Khanaqin, assim como Kirkuk e Sinyar, é reivindicada pelos curdos como parte de sua região autônoma, enquanto as comunidades árabes e turcomanas dessas localidades defendem a permanência delas sob a autoridade de Bagdá.

Por outro lado, as fontes informaram que pelo menos três pessoas morreram na capital iraquiana, entre elas um agente, e que outras cinco ficaram feridas na explosão de uma bomba durante a passagem de um comboio policial na região de Kamb Sarat, no sudeste de Bagdá.

Em outro incidente, pelo menos quatro pessoas ficaram feridas na explosão de uma bomba colocada no veículo das vítimas em Bab al-Moazzam, no centro da capital. EFE am/wr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG