Pelo menos sete pessoas morreram e mais de 35 ficaram feridos em uma grande explosão que atingiu nesta sexta-feira o prédio da sede do serviço de inteligência paquistanês, na cidade de Peshawar, no noroeste do país, segundo informações da polícia. Há relatos de que a explosão teria sido causada por um carro-bomba e destruiu grande parte do edifício de três andares e diversos automóveis que estavam estacionados em frente ao local.

Segundo o prefeito de Peshawar, Sahib Zada Anis, a maioria das vítimas eram civis. Os feridos foram levados a hospitais próximos e fontes de segurança afirmam que diversas outras vítimas podem estar presas nos escombros.

O atentado é o mais recente de uma série de ataques em Peshawar desde que o Exército do Paquistão iniciou uma ofensiva contra o Talebã na região de Waziristão do Sul.

Há duas semanas, mais de cem pessoas morreram em uma explosão que atingiu um mercado movimentado da cidade.

Analistas afirmam que cidadãos normais têm sido alvos cada vez mais frequentes já que os militantes estão sendo acuados e pressionados pelos militares na região.

Apesar dos ataques recentes, o primeiro-ministro paquistanês, Yousuf Raza Gilani, disse na quarta-feira que o governo está "completamente comprometido" com a ofensiva no Waziristão do Sul e com a "eliminação completa do terrorismo".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.