Explosão em metrô de Minsk deixa mortos e feridos

Ao menos 11 morreram e 126 ficaram feridos em estação de metrô da capital da Bielo-Rússia

iG São Paulo |

Uma explosão deixou vários feridos em uma estação de metrô de Minsk, capital da Bielo-Rússia, nesta segunda-feira. Testemunhas disseram ter visto dezenas de pessoas sendo retiradas da estação de Oktiabraskaya. Segundo a Associated Press, que cita a agência estatal bielo-russa, ao menos sete teriam morrido e 35 ficado feridos na explosão.

Uma testemunha disse à agência Associated Press que parte do teto desabou. É na estação de Oktiabraskaya que duas linhas do metrô de Minsk convergem. O local estava lotado de pessoas que voltavam para casa após o trabalho. A explosão, segundo disse a testemunha, ocorreu quando passageiros saíam do trem, por volta das 18h locais (12h de Brasília).

A estação está localizada a cerca de 100 metros do palácio presidencial. O presidente Alexander Lukashenko não falou sobre as causas da explosão, mas o vice-procurador-geral Andrei Shved disse se tratar de um ato de terrorismo.

Tensão

A explosão acontece em meio a um  ambiente de tensão política no país, onde muitos opositores foram detidos no fim de dezembro, depois da questionada reeleição do presidente Alexandre Lukashenko, que há 16 anos dirige com mãos de ferro a ex-república soviética.

A reeleição de Lukachenko com mais de 80% dos votos, no dia 19 de dezembro, provocou um grande protesto da oposição em Minsk, que alegou fraudes. A manifestação foi dispersada pela polícia e mais de 600 pessoas foram detidas. Vinte e dois opositores ainda estão em detenção provisória e cinco fugiram para o exterior, principalmente um dos candidatos às eleições presidenciais, Ales Mikhalevitch, que obteve asilo político na República Tcheca.

Dezenas de opositores, entre os quais candidatos às eleições presidenciais, foram acusados de "organização de protestos massivos" e acabaram condenados a até 15 anos de prisão.

*Com AP e AFP

    Leia tudo sobre: bielorrúsiaexplosãometrô

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG