Explosão em casa de líder do Hamas deixa 4 mortos e 40 feridos em Gaza

Gaza - Quatro palestinos morreram e cerca de 40 ficaram feridos hoje em uma explosão, de causas desconhecidas, na casa de Ibrahim Hamuda, dirigente do braço armado do Hamas, em Beit Lahia, no norte da Faixa de Gaza, informaram fontes médicas.

EFE |

O movimento islâmico e as testemunhas sustentam versões contraditórias sobre a causa da explosão.

Enquanto o Hamas afirma que a explosão foi causada por uma bomba lançada a partir de um F-16 israelense, as testemunhas negam esse ataque, por isso pode ter sido uma manipulação inadequada de explosivos ou um acidente doméstico.

O Exército israelense nega qualquer envolvimento e aponta para "um assunto interno".

Com este incidente, sobre para seis o número de vítimas fatais hoje na Faixa de Gaza, depois que dois milicianos palestinos morreram em um ataque contra uma posição militar israelense na fronteira o território palestino.

Os dois milicianos pertenciam aos braços armados do Fatah e da Frente Democrática da Libertação da Palestina (FDLP), segundo as fontes.

O Exército israelense confirmou que hoje aconteceu um tiroteio na área e que seus homens atiraram contra indivíduos que se aproximaram da cerca de segurança que separa os dois territórios.

O ataque ocorreu um dia depois de o Governo do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, decidir dar uma oportunidade à trégua oferecida pelas milícias palestinas e adiar uma operação militar na Faixa de Gaza para tentar conter os ataques com foguetes a partir do território palestino.

O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, disse ontem que durante 14 dias haverá a tentativa de conseguir um cessar-fogo com a mediação do Egito, e que só depois seu país decidirá se lança ou não a operação militar.

Leia mais sobre: Israel  - Faixa de Gaza

    Leia tudo sobre: faixa de gazaisrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG