Explosão e tiroteios atingem centro de Cabul

Pelo menos três funcionários da Organização das Nações Unidas (ONU) foram mortos em uma explosão seguida de um tiroteio nesta quarta-feira na capital afegã, Cabul. O ataque atingiu uma pensão usada pela ONU para a estadia de funcionários estrangeiros no país.

BBC Brasil |

O porta voz da ONU Adrian Edwards disse que ainda não há informações sobre a nacionalidade das vítimas ou sobre o número de feridos.

O correspondente da BBC em Cabul Andrew North afirmou que o incidente teve início na manhã desta quarta-feira (horário local) e ainda não se sabe a situação atual dentro da pensão, localizada no distrio Shar-e-Now, no centro da cidade. Relatos não confirmados indicam que militantes podem ter feito alguns estrangeiros como reféns.

Um tiroteio entre forças afegãs e militantes começou logo após a explosão. Correspondentes no escritório da BBC em Cabul afirmam que ainda é possível ouvir uma intensa troca de tiros.

A área foi isolada pela polícia. Um helicóptero sobrevoa o local e carros da polícia e do corpo de bombeiros transitam pelo centro.

Testemunhas afirmam que nuvens de fumaça podem ser vistas no centro da cidade.

Insurgência
Os ataques ocorrem um dia depois que oito soldados americanos e um civil afegão que trabalhava para o grupo morreram em um atentado no sul do país.

As mortes tornaram o mês de outubro de 2009, que até a terça-feira registrava 55 vítimas fatais, no mais mortal para as forças americanas no Afeganistão desde o início das operações militares no país, em 2001.

Na segunda-feira, 11 soldados americanos e três civis morreram quando dois helicópteros se chocaram no sul do Afeganistão.

A onda de ataques de militantes acontece alguns dias antes do segundo turno das eleições presidenciais do Afeganistão, agendadas para 7 de novembro.

Ainda nesta quarta-feira, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, deve assinar um projeto de lei que autoriza o Exército americano a remunerar militantes do Talebã que renunciem à insurgência.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG