Pelo menos 14 pessoas morreram em uma explosão ocorrida perto de uma mesquita no sul do Sri Lanka, nesta terça-feira, informou a polícia local. O governo do país atribuiu o atendado ao grupo rebelde Tigres Tâmeis.

Segundo um alto funcionário do governo, um homem-bomba se aproximou com uma bicicleta de um grupo de seis ministros que participavam de uma festividade na mesquita, na cidade de Akurassa, a 160 km de Colombo.

O ministro das Telecomunicações, Mahinda Wijesekara, ficou ferido e foi levado para a UTI de um hospital da capital.

Pelo menos outras 20 pessoas ficaram feridas. As que estão em estado grave foram transferidas de helicóptero para Colombo. As vítimas participavam de uma cerimônia para marcar o aniversário do profeta Maomé.

Nas últimas semanas, uma forte ofensiva do Exército cingalês infligiu uma série de derrotas aos rebeldes dos Tigres Tâmeis, que tiveram que fugir para uma pequena área de selva, no norte do Sri Lanka.

Há 25 anos, os Tigres Tâmeis vêm lutando por um território próprio para a minoria tâmil no norte e leste do Sri Lanka, num conflito que já causou a morte de cerca de 70 mil pessoas.

A mais recente ofensiva ocorreu em 20 de fevereiro, quando dois aviões pertencentes ao grupo atacaram Colombo, matando duas pessoas e ferindo outras 45.

Leia mais sobre Sri Lanka

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.