Ao menos oito morreram com bomba que explodiu em comissão eleitoral na cidade de Suleja

Um dia antes do início das eleições parlamentares da Nigéria, uma bomba explodiu na Comissão Eleitoral Nacional Independente na cidade de Suleja, e deixou ao menos oito pessoas mortas nesta sexta-feira.

A explosão ocorreu quando funcionários da comissão se preparavam para a eleição de membros da Assembleia Nacional, no sábado. De acordo com um oficial do governo sob condição de anonimato, a explosão feriu tantas pessoas que os hospitais locais rapidamente ficaram sobrecarregados, forçando médicos a enviar pacientes para a capital do país, Abuja.

Nigéria, a nação mais populosa e mais rica da África, passará por três eleições cruciais neste mês
AFP
Nigéria, a nação mais populosa e mais rica da África, passará por três eleições cruciais neste mês

A campanha eleitoral foi prejudicada por atentados isolados com bombas, violência atribuída a uma seita radical no remoto nordeste do país e conflitos sectários no centro. A população da Nigéria se divide de modo geral entre o norte muçulmano e o sul cristão.

Entidades de defesa dos direitos humanos estimam que desde novembro mais de 85 pessoas foram mortas em violência política relacionada às primárias dos partidos e campanhas eleitorais.

Além do pleito para escolher o corpo legislativo do país, os nigerianos irão às urnas na semana seguinte para eleger o presidente. No dia 26 de abril, eles votam para a renovação dos governos dos 36 Estados.

*Com AP e Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.