Estrangeiros estão entre as vítimas do que governo considera ser um ataque terrorista na cidade de Marrakech

Explosão danifica prédio de café popular entre turistas que visitam Marrakech, no Marrocos
AP
Explosão danifica prédio de café popular entre turistas que visitam Marrakech, no Marrocos

Uma violenta explosão em um café popular entre turistas deixou 14 mortos e 20 feridos nesta quinta-feira na cidade de Marrakech, no Marrocos. O governo considera se tratar de um ataque terrorista - e se isso for confirmado, será o atentado com mais mortos no país nos últimos oito anos.

A explosão aconteceu no café e restaurante Argana, localizado na praça Djemma el-Fna. Autoridades do Marrocos afirmaram que há estrangeiros entre as vítimas, mas não especificaram de quais países.

"Inicialmente trabalhamos com a hipótese de acidente, mas dados preliminares da investigação indicam que estamos lidando com um ato criminoso", afirmou o porta-voz do governo, Khalid Naciri.

Um turista britânico que estava próximo ao local da explosão relatou momentos de tensão. "Houve um grande barulho, muita fumaça começou a sair e destroços caíam do céu", contou Andy Birnie à agência AP. "Centenas de pessoas correram, em pânico."

O pior ataque da história do Marrocos aconteceu em 2003 em Casablanca e deixou 45 mortos - incluindo dois homens-bomba. Acredita-se que um grupo militante islâmico tenha sido responsável pelo atentado.

Com AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.