Explosão de três bombas deixa pelo menos 25 mortos no Paquistão

Ataque triplo, lançado contra procissão de xiitas na cidade de Lahore, deixou 150 feridos; ataque do Exército mata 62 militantes

iG São Paulo |

A explosão de três bombas em uma procissão de xiitas na cidade de Lahore, no leste do Paquistão, deixou pelo menos 25 mortos e 150 feridos nesta quarta-feira, aumentando a pressão sobre o governo, já sobrecarregado pelas inundações no país . Com 8 milhões de habitantes, Lahore é a segunda cidade paquistanesa.

Testemunhas disseram que um homem-bomba se explodiu em meio a uma multidão de fiéis que terminavam uma procissão e se preparavam para concluir o jejum do Ramadã, num ataque similar aos executados anteriormente por militantes da milícia islâmica do Taleban.

AP
Após explosão de bombas, manifestantes queimaram veículos em Lahore
Um dos canais paquistaneses exibiu um vídeo amador que mostrava a explosão em meio à multidão. As outras duas bombas explodiram nas proximidades minutos mais tarde, informou o chefe da administração da municipalidade de Lahore, Pervez Khusro.

Pouco depois dos ataques, uma multidão incendiou uma delegacia e veículos de polícia. Policiais também foram espancados, disseram testemunhas.

Desde 2007, o país asiático enfrentou uma onda de 400 atentados, que deixaram cerca de 2,6 mil mortos em todo o país. Os ataques são cometidos principalmente por suicidas do Taleban, grupo aliado à rede terrorista Al-Qaeda.

Dos inúmeros atentados que atingiram o Paquistão, muitos têm como objetivo a minoria xiita (20% da população), alvo preferido de grupos extremistas relacionados aos sunitas do Taleban, que representam 80% dos paquistaneses.

Lahore tem sido um dos principais alvos de ataque nos últimos meses. Em 1.º de julho, um duplo atentado suicida em um mausoléu sufi lotado de peregrinos deixou pelo menos 41 mortos. Depois, milhares de pessoas se manifestaram nas grandes cidades do país para exigir do governo uma ação mais firme contra o terrorismo e o extremismo.

Em 28 de maio, supostos militantes sunitas explodiram duas salas de oração de confissão ahmadi, considerada herética pelos sunitas e pelos xiitas, deixando 93 mortos.

Bombardeiro paquistanês

O triplo atentado desta quarta-feira ocorreu no mesmo dia em que bombardeios das forças paquistanesas mataram até 62 militantes, seus parentes e outros civis sem ligação com os combatentes, disseram autoridades.

Três ataques na noite de terça-feira tiveram como alvo militantes do Taleban paquistanês em um dos seus redutos, o vale do Tirah, na região de Khyber (noroeste, fronteira com o Afeganistão). Outros bombardeios foram lançados nesta quarta-feira na região tribal de Kurram, vizinha a Khyber, segundo fontes de inteligência.

Não foi possível verificar as informações de forma independente, e os insurgentes do Taleban habitualmente rejeitam as cifras oficiais de militantes mortos. Nos últimos meses, o Paquistão tem intensificado seus bombardeios aéreos em Khyber e nas áreas adjacentes da etnia pashtun, tendo como alvo ativistas que fugiram de ofensivas militares nas regiões do Swat e Waziristão do Sul no ano passado.

*Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: paquistãoataqueTalebaninundaçõesterrorismo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG