Explosão de carro-bomba mata mais de 23 no Paquistão

Pelo menos 23 pessoas morreram e 250 ficaram feridas na explosão de um carro-bomba nesta quarta-feira em Lahore, a segunda maior cidade do Paquistão.

BBC Brasil |

Segundo autoridades locais, homens armados abriram fogo contra guardas que faziam a segurança do complexo policial da cidade antes de detonar os explosivos, que destruíram por completo o edifício dos serviços de emergência da polícia.

"Quando alguns homens saíram do carro e começaram a atirar os guardas vieram de dentro do prédio retornando os disparos. E no meio do tiroteio, o carro explodiu", disse Sajjad Bhutta, membro do governo local.

Escritórios do Serviço de Inteligência paquistanês e carros estacionados nas proximidades também foram danificados.

O ministro do Interior acusa os militantes do grupo extremista Taleban pelo ataque. Os insurgentes lutam com tropas paquistanesas pelo controle do Vale do Swat.

"Inimigos do Paquistão que querem desestabilizar o país estão vindo para cá após a derrota no Swat", disse o ministro Rhman Malik. Ataques anteriores ocorridos em Lahore também já haviam sido atribuídos ao Taleban.

Issam Ahmed, um jornalista do jornal local Dawn, contou à BBC ter chegado à cena do incidente 20 minutos depois da explosão e disse que ainda era possível ouvir os disparos. Pelo menos duas pessoas foram presas.

Equipes de resgate tiveram de subir na montanha de concreto que sobrou do edifício dos serviços de emergência para resgatar dezenas de feridos.

Zubair, morador de Lahore e leitor da BBC News, descreveu o que ouviu na hora da explosão. "Eu estava sentado no meu escritório, a 500 metros do local quando a explosão sacudiu o prédio inteiro", diz.

"Vidros das janelas quebraram e o embolso do teto caiu. Eu corri para fora e pude ouvir a troca de tiros durante dez minutos".

Leia mais sobre Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG