Explosão de carro-bomba deixa um morto no Paquistão

Taleban paquistanês diz que ação contra carro de diplomatas americanos é vingança por morte do líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden

iG São Paulo |

Um carro-bomba da milícia islâmica do Taleban atingiu nesta sexta-feira um veículo blindado consular que levava autoridades americanas para o consulado dos EUA no noroeste do Paquistão, em um ataque que os militantes disseram ser uma vingança pela operação militar que matou o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden .

Dois americanos foram feridos levemente, mas um pedestre paquistanês foi morto e pelo menos outros dez ficaram feridos na cidade de Peshawar, oeste do país.

O ataque foi o primeiro contra ocidentais desde a ação militar de 2 de maio lançada por comandos americanos contra o esconderijo de Bin Laden em Abbottabad , que fica a cerca de três horas de Peshawar.

Uma fonte policial explicou que o carro-bomba explodiu perto de um comboio diplomático americano no bairro de Abdara.

O Taleban paquistanês, grupo aliado à Al-Qaeda que é responsável por vários ataques em anos recentes, reivindicou a responsabilidade pela ação.

"Dizemos para os americanos e a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) que lançaremos mais ataques mortais e podemos fazê-los", disse o porta-voz Ahsanullah Ahsan em um telefone de uma localização não identificada.  "Alertamos que vingaremos o martírio de Osama."

Peshawar é a capital da conflituosa Província de Khyber-Pakhtunkhwa, onde o Taleban tem grande presença. Neste ano, a província foi alvo de alguns dos atentados mais devastadores para a população civil e as forças de segurança paquistanesas.

Os americanos viajavam em dois carros de suas casas para o prédio consular altamente protegido quando o carro-bomba explodiu perto, disse o porta-voz da embaixada dos EUA Alberto Rodriguez. Os americanos atingidos foram retirados do local do ataque no segundo carro. O ferimento mais sério possivelmente é uma mão quebrada, disse Rodriguez.

AFP
Carro do consulado americano após a explosão

Há uma semana, o Taleban paquistanês reivindicou um duplo atentado suicida contra uma academia de forças de segurança no norte do Paquistão que deixou quase 90 mortos. "É uma vingança pela morte de Osama bin Laden", disse à emissora um porta-voz identificado como Ehsanulá Ehsan, que ameaçou dar sequência aos "ataques contra as forças de segurança".

*Com EFE e AP

    Leia tudo sobre: paquistãobin ladenterrorismocarro-bombaataqueeua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG