Homem detonou explosivos em quartel-general da polícia na cidade de Hilla, ao sul da capital

Forças de segurança observam danos em local de explosão em Hilla, no Iraque
AP
Forças de segurança observam danos em local de explosão em Hilla, no Iraque

Um ataque suicida no Iraque deixou pelo menos 21 mortos e dezenas de feridos nesta quinta-feira. Um homem avançou com um carro cheio de explosivos sobre o quartel-general da polícia na cidade de Hilla, ao sul da capital, Bagdá.

O ataque aconteceu durante mudança de turno, quando vários policiais estavam do lado de fora do prédio. A maior parte das vítimas eram policiais. Um chefe de polícia afirmou que o carro continha cerca de 150 kg de explosivos.

Um policial local disse que o ataque só foi possível por falhas na segurança em postos de controle. "Talvez alguns oficiais tenham sido afetados pelo cansaço porque há menos postos de controle funcionando", disse ele. "Creio que tal falha de segurança não deva acontecer no futuro." Após o ataque, a segurança foi reforçada em várias cidades iraquianas.

Hilla é uma cidade predominantemente xiita e no passado sofreu ataques de militantes sunitas ligados a Al-Qaeda. A cidade foi palco, em março, de ataque similar, quando um homem-bomba avançou com seu carro sobre alojamentos do Exército, matando 11 soldados. O ataque foi atribuído à Al-Qaeda. Nenhum grupo chegou a assumir a responsabilidade pelos ataques desta quinta-feira.

Com BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.