Ao menos cem pessoas morreram e dezenas ficaram feridas neste sábado após o tombamento e a explosão de um caminhão-tanque carregado de combustível. Segundo as autoridades da cidade de Molo, no oeste do país, a maioria dos mortos eram pessoas que haviam se aproximado do caminhão para roubar combustível.

Vazamentos de óleo ou oleodutos furados são comumente usados como fonte de combustível em áreas pobres do Quênia.

A causa da explosão, ocorrida no fim da tarde, ainda não foi esclarecida.

Mas, segundo alguns relatos, ela poderia ter sido causada por uma ponta de cigarro acesa ou mesmo ter sido provocada intencionalmente por pessoas impedidas pela polícia de se aproximar do caminhão.

Ume terceira versão é a de que o fogo teria sido iniciado propositalmente em retaliação contra uma taxa que os policiais estariam cobrando para permitir o acesso das pessoas ao caminhão.

A mídia local criticou a ação das autoridades no incidente e a classificou como inadequada.

O acidente em Molo ocorre apenas alguns dias após um incêndio em um supermercado na capital do país, Nairóbi, ter matado ao menos 25 pessoas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.