Explosão de bomba na Índia deixa pelo menos 17 mortos

(atualiza número de mortos e feridos e acrescenta detalhes) Nova Délhi, 21 out (EFE) - Pelo menos 17 pessoas morreram hoje na explosão de uma bomba na região de Manipur, situada no nordeste da Índia, informou uma fonte policial citada pela agência PTI. A bomba explodiu às 19h30 (12h de Brasília), perto de um centro de treinamento policial contra insurgentes na capital de Manipur, Imphal, segundo uma fonte policial consultada pela agência Ians, que destacou que o ataque vitimou, em sua maioria, civis. Pelo menos 13 pessoas morreram no lugar do atentado, enquanto outras quatro faleceram já no hospital, onde vários dos feridos se encontram gravemente feridos, de acordo com fontes citadas pela PTI. Segundo o primeiro relatório oficial, os autores do massacre efetuaram o ataque quando vários civis e membros das forças de segurança jogavam cartas e faziam apostas, como é habitual na Índia nos dias anteriores a uma das festas religiosas do país. Embora por enquanto nenhum grupo tenha assumido a autoria do ataque, tanto em Manipur quanto nas regiões próximas atuam grupos separatistas que reivindicam sua independência da Índia. O ataque ocorreu depois que, há apenas dois dias, uma bomba explodiu perto da residência do chefe do Governo da região, Ibobi Singh, que escapou ileso. Esse primeiro atentado foi reivindicado pelo Partido Popular Revolucionário de Kangleipak, um grupo separatista de Manipur. Nestes pequenos estados, unidos apenas a um p...

EFE |

Muitos dos atentados são dirigidos contra migrantes de outras regiões indianas em busca de trabalho.

Os aldeões destes estados apresentam diferenças étnicas, culturais e religiosas em relação à população do resto do gigante asiático. EFE amp/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG