Explosão de bomba em estação de ônibus em Trípoli deixa pelo menos 11 mortos

Beirute - Pelo menos 11 pessoas morreram hoje, entre elas nove militares, e 45 ficaram feridas em um atentado contra um ônibus em Trípoli, a principal cidade do norte do Líbano, informou o Exército libanês.

EFE |

Segundo explicou o comando militar em comunicado, 30 dos feridos também são soldados.

A explosão aconteceu a cerca de cinco metros de um ônibus, ocupado principalmente por militares, que fazia o percurso entre Trípoli e Byblos.

As televisões libanesas mostraram imagens do ônibus destruído pela explosão, com vários cadáveres espalhados ao seu redor, muitos dos quais apresentavam as extremidades mutiladas.

Segundo a emissora "Voz do Líbano", no interior da bomba havia estilhaços metálicos para que a explosão produzisse mais vítimas e danos.

As forças de segurança isolaram o local onde aconteceu a explosão, no centro de Trípoli, uma das mais movimentadas da cidade e onde se encontra a estação de ônibus.

O presidente do Líbano, Michel Suleiman, condenou de modo contundente o atentado, e assegurou que nem o Exército nem a Polícia "sucumbirão ao terrorismo".

Este atentado ocorre no mesmo dia em que o presidente do Líbano, Michel Suleiman, planeja visitar a vizinha Síria para reunir-se com seu homólogo Bashar al-Assad.

Fontes da Presidência asseguraram à Efe que a viagem está mantida, e que Suleiman viajará esta tarde a Damasco.

Os líderes libaneses condenaram de modo unânime a ação, que, segundo o deputado Elias Atallah, é uma "mensagem sangrenta dirigida ao Exército e a Suleiman", que foi comandante-em- chefe das Forças Armadas até ser designado presidente.

    Leia tudo sobre: ataque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG