Expectativa de vida de mulheres diminui nos Estados Unidos

Washington, 22 abr (EFE).- Pela primeira vez em mais de noventa anos a expectativa de vida para as mulheres nos Estados Unidos diminuiu de maneira significativa, segundo a imprensa local.

EFE |

De acordo com a revista Public Library of Science (PLoS), o estudo feito pelo epidemiologista Christopher Murray, da Universidade do Estado de Washington, a tendência é mais observada no Sul, no Meio-Oeste e em algumas partes do estado do Maine.

Em quase mil condados, que abrigam 12% das mulheres americanas, a expectativa de vida é mais baixa que no anos 80, segundo o estudo.

"Acho que isto é um aviso, um sinal. Suspeito que não ficará isolado a esses condados", disse Murray.

Entre as razões apontadas para a estagnação ou diminuição da expectativa de vida estão as taxas mais altas de morte entre as mulheres por ataques cardíacos e o aumento da obesidade durante as últimas duas décadas - que as afeta mais do que aos homens.

O estudo mostra que quase 33% das mulheres nos EUA são obesas, enquanto 31% dos homens estão muito acima do peso.

Entre 1961 e 1999 a expectativa de vida para as mulheres em todo o país subiu de 73,5 para 79,6 anos, de acordo com a informação colhida por Murray e seus colaboradores.

No mesmo período a expectativa para os homens subiu de 66,9 a 74,1 anos. EFE jab/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG