Ex-paramilitar colombiano diz que ajudou a eleger senador um primo de Uribe

O ex-chefe paramilitar, Vicente Gamboa, afirmou ter ajudado a eleger senador um primo do presidente colombiano, Alvaro Uribe, em 2002, segundo entrevista publicada nesta sexta-feira no jornal El Espectador.

AFP |

"Estou apontando o dedo para Mario Uribe a quem ajudei a eleger", disse ele. Gamboa, apelidado de 'Pantera', foi comandante de um grupo de ultradireita que operou no noroeste da Colômbia até 2003, quando se desmobilizou como parte de um processo de paz.

"Como era comandante em Necoclí, agia com a pistola, intimidando as pessoas, perguntando em quem iam votar. Se me permitem, digo isto na cara do ex-senador", acrescentou Gamboa, que antes de se juntar às Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC) pertenceu à Armada Nacional (Marinha).

A promotoria investiga o ex-parlamentar por presumíveis nexos com as AUC; em agosto passado, deixou-o em liberdade condicional depois de quatro meses de detenção preventiva.

O ex-paramilitar, que está preso, disse não ter conhecimento de reuniões do primo de Uribe com seu antigo chefe, Freddy Rendón que, por sua vez, teve o irmão, Daniel Rendón ('Don Mario'), detido na semana passada, sendo considerado o maior narcotraficante colombiano da atualidade.

Um total de 34 parlamentares, a maioria da coalizão de governo, foram detidos por ordem da Corte Suprema de Justiça que os investiga por supostos vínculos com paramilitares; outros 30 estão sendo investigados.

axm/jb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG