Ex-paramilitar colombiano cria site para ajudar suas vítimas

Bogotá, 21 jan (EFE).- O ex-paramilitar Miguel Ángel Mejía Múnera, conhecido como El Mellizo e solicitado em extradição pelos Estados Unidos sob a acusação de tráfico de drogas, criou um site para entrar em contato com as vítimas com a intenção de reparar os danos causados a elas.

EFE |

Na penitenciária de segurança máxima de Cómbita, Mejía Múnera escreveu uma carta disponível no portal www.pidoperdonarauca.org, na qual procura ligar para as vítimas que foram afetadas pela atuação do bloco paramilitar Vencedores de Arauca nos municípios de Tame e Arauca, nordeste do país.

"Desejo reiterar que comprometi meu presente e futuro em revelar a verdade como elemento indispensável para refazer a vida; que aceitarei com humildade o que a Justiça determinar como castigo à minha atuação, e espero que a reparação não fique nos declives da burocracia e da paquidermia estatal", diz.

O ex-chefe paramilitar quer criar dois chats em Tame e Arauca, nos quais especialistas orientarão as vítimas que se apresentarem e os parentes de desaparecidos por atuação dos paramilitares na área.

Além disso, no site será permitido enviar perguntas ao advogado de Mejía Múnera, que responderá sobre o paradeiro das centenas de vítimas que morreram no conflito travado entre os paramilitares e as guerrilhas esquerdistas em Arauca, fronteira com a Venezuela.

Mejía Múnera foi capturado em abril de 2008 pela Polícia no departamento de Tolima, centro, por não seguir as diretrizes do plano de paz pactuado. EFE fer/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG