O êxodo de milhares de civis da última zona sob controle dos rebeldes tâmeis no Sri Lanka prossegue nesta quarta-feira na região nordeste da ilha, anunciou o ministério da Defesa.

"O número de civis que fugiram do perímetro dos Tigres na segunda-feira e terça-feira foi de 62.609 pessoas", afirmou uma fonte ministerial, antes de acrescentar que espera a chegada de mais pessoas durante o dia.

A fuga em massa parece ter sido provocada pelo resgate no fim de semana por parte do Exército de milhares de tâmeis presos na zona controlada pelos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE), que teve uma de suas últimas linhas de defesa quebrada.

Imagens controladas e divulgadas pelas tropas cingalesas mostram mulheres, crianças, homens e idosos, com bagagens, fugindo a pé, a nado ou de barco do último reduto dos Tigres Tâmeis para entrar em território controlado pelo governo.

O LTTE acusou o Exército cingalês pela morte de mais de 1.000 civis nos bombardeios de segunda-feira.

Os números sobre os civis são imprecisos: Colombo afirma que 10.000 habitantes tâmeis permanecem na região, mas a ONU alega que a quantidade chega 40.000 e que eles servem de "escudos humanos" aos rebeldes, o que preocupa a comunidade internacional.

Leia mais sobre: Sri Lanka

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.