Ex-mulher do noivo teria provocado incêndio que matou 43

A ex-mulher do kuwaitiano cujo casamento terminou em tragédia na noite de sábado, com o incêndio de uma das tendas para convidados, teria admitido ter provocado a tragédia que matou 43 pessoas.

Redação com agências internacionais |

O jornal Al-Qabas informa que a ex-mulher de 23 anos confessou à polícia ter ateado fogo com gasolina à tenda para convidados, na qual estavam as mulheres e as crianças, para se vingar dos "maus-tratos" do ex-marido. No entanto, a informação não foi confirmada oficialmente.

O balanço da tragédia subiu para 43 mortos, depois do falecimento de duas mulheres que sofreram queimaduras graves.

Comemoração separada

As festas de casamento no Kuwait ocorrem de forma separada para homens e mulheres, que ficam em locais diferentes, as crianças participam da festa junto com as mulheres. A festa em Al-Jahra tinha apenas mulheres e crianças entre os convidados.

Quatro equipes de bombeiros foram enviadas para o local do incêndio na noite de sábado além de muitas ambulâncias que levaram as dezenas de feridos para o hospital, alguns em estado grave.

Leia mais sobre: Kuwait

    Leia tudo sobre: kuwait

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG