Ex-motorista de Bin Laden chega ao Iêmen para cumprir condenação

Sana, 26 nov (EFE).- O ex-motorista do líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama bin Laden, chegou hoje ao Iêmen após deixar a prisão de Guantánamo (Cuba), onde permaneceu sete anos preso após ser acusado de terrorismo pelas autoridades dos Estados Unidos.

EFE |

Uma fonte das forças de segurança iemenitas, que pediu não ser identificada, disse à Agência Efe que Salim Hamdan chegou após o meio-dia e foi imediatamente levado a uma base militar que fica nas proximidades do aeroporto internacional de Sana.

Segundo a fonte, Hamedan foi levado para um centro de detenção do serviço secreto iemenita para cumprir o que lhe resta de condenação, que expira no dia 27 de dezembro.

Hamedan foi condenado em agosto passado a cinco anos e meio de prisão pelo júri militar de Guantánamo, que o considerou culpado de ter prestado apoio material ao terrorismo.

O ex-motorista de Bin Laden, para quem a Promotoria pediu uma condenação mínima de 30 anos e inclusive tinha sugerido a prisão perpétua, foi o primeiro acusado de crimes de guerra ante um tribunal dos EUA desde a Segunda Guerra Mundial.

Hamedan foi julgado pelas polêmicas "comissões militares", criadas pelo Governo do presidente George W. Bush para julgar fora das cortes civis e militares comuns os casos relacionados ao terrorismo após os atentados de 11 de Setembro de 2001.

Detido em novembro deste mesmo ano, quando levava sua mulher à fronteira do Afeganistão com o Paquistão, Hamedan permanecia desde maio de 2002 em Guantánamo.

Segundo o jornal "The Washington Post", a decisão do Pentágono de enviar o ex-motorista de Bin Laden para o Iêmen foi tomada para evitar o que poderia ser um conflito diplomático. EFE ja/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG