LONDRES - Um ex-mordomo da rainha Elizabeth II se declarou hoje culpado de abusos abusar sexualmente de menores, em uma audiência judicial em um tribunal de Manchester, no norte da Inglaterra.

Paul Kidd, de 55 anos, também admitiu possuir mais de 18 mil imagens pornográficas de menores e de ter abusado de um menino, entre outras acusações.

Os crimes estão relacionados ao abuso sexual de três adolescentes com menos de 16 anos.

Kidd trabalhou como mordomo de Elizabeth II entre 1977 e 1979 e também esteve à disposição da rainha-mãe (1900-2002) de 1979 a 1984.

Na mesma audiência, David Hobday, de 56 anos, também se declarou culpado de abusar de um adolescente e de ter vídeos pornográficos de um menor.

O juiz instrutor do caso, Mushtaq Khokar, decidiu manter os dois em prisão preventiva até 20 de novembro, quando serão julgados.

Leia mais sobre Rainha Elizabeth II

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.