Ex-mordomo da rainha é condenado por pedofilia

Um ex-mordomo da rainha Elizabeth II foi condenado nesta segunda-feira a um mínimo de seis anos de prisão por pedofilia. Paul Kidd, de 55 anos, foi detido quando uma de suas vítimas telefonou para a polícia para denunciá-lo, depois de ler uma entrevista que concedeu a um jornal sobre a morte da princesa Diana.

AFP |

Kidd admitiu a culpa em nove acusações apresentadas contra ele por atentado ao pudor, ato sexual com uma criança e por ter incitado um outro menino a praticar ato sexual. Também reconheceu a culpa pela posse de fotografias pornográficas.

O ex-mordomo chegou a levar uma de suas vítimas a tomar chá com a rainha mãe, em sua residência londrina de Clarence Haouse, informou a promotoria no tribunal de Manchester, noroeste da Inglaterra, onde aconteceu o julgamento.

Kidd começou a trabalhar a serviço da rainha em 1977 e, depois, da rainha mãe, entre 1979 e 1984.

Leia mais sobre: pedofilia

    Leia tudo sobre: pedofiliarainha elizabeth

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG