Ex-ministro do trabalho é confirmado como líder do partido de Sarkozy

Paris, 24 jan (EFE).- O congresso anual da União por um Movimento Popular (UMP), partido do presidente francês, Nicolas Sarkozy, confirmou hoje por unanimidade o ex-ministro do Trabalho Xavier Bertrand à frente da legenda, com as eleições ao Parlamento Europeu como horizonte mais próximo.

EFE |

Bertrand, que se consolida sem surpresas como secretário-geral da UMP, terá a seu lado o ex-socialista Éric Besson, ministro da Imigração, a secretária de Estado de Economia Digital, Nathalie Kosciusko-Morizet, e os deputados Marc-Philippe Daubresse e Axel Poniatowski.

O sucessor de Patrick Devedjian como principal responsável da UMP prometeu modernizar o partido e "abri-lo a todas as ideias, venham de onde vierem", para "refletir a diversidade francesa".

Segundo Bertrand, seu objetivo é alcançar os 500 mil militantes até 2012, frente aos 270 mil que atualmente respaldam o partido.

O comitê político da legenda designou também seus cabeças de lista para as próximas eleições européias.

O ministro da Agricultura, Michel Barnier, será o número um do partido pela região de Paris, uma das nove circunscrições nas quais a França se divide nestas eleições.

O segundo nome mais forte da legenda será a atual ministra da Justiça, Rachida Dati, como confirmou na sexta-feira o próprio Sarkozy.

No encerramento do ato, Sarkozy, que concluiu em 1º de janeiro seu mandato como presidente de turno da União Europeia (UE), afirmou que as eleições de junho são "essenciais", e, por isso, a França deve "enviar os melhores ao Parlamento Europeu" para ter influência.

EFE jaf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG