Ex-ministro de Stroessener será julgado por tortura no Paraguai

Assunção, 2 mai (EFE).- Processado por crimes de lesa-humanidade no Paraguai, Sabino Augusto Montanaro, de, 86 anos, ex-ministro do Interior, durante o governo de Alfredo Stroessener, será julgado em seu país após passar 20 anos exilado em Honduras, de onde voltou por conta própria.

EFE |

Montanaro, ministro do Interior entre 1966 e 1989, a época mais dura de Stroessner, enfrenta processo por torturas, prisões extrajudiciais e desaparecimento de pessoas, algumas delas dentro da Operação Condor, um sistema instaurado nos 1970 e 1980 pelos regimes militares no Cone Sul para perseguir opositores.

Após chegar ao Paraguai de surpresa, na madrugada de ontem, o ex-ministro, que sofre de diversas complicações de saúde devido à sua idade avançada passou sua prisão noite em um hospital, porém sob detenção.

Hoje, o presidente paraguaio Fernando Lugo -cuja popularidade foi abalada após se descobrir que ele teve pelo menos um filho, concebido quando ainda era bispo- começou a pressionar a Justiça dizendo que o julgamento de Montanaro colocará à prova a credibilidade do Judiciário de seu país. EFE lb/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG