Ex-ministro da Defesa de Chávez é preso na Venezuela

CARACAS - Autoridades venezuelanas prenderam nesta quinta-feira o ex-ministro da Defesa Raúl Isaías Baduel, que serviu ao governo de Hugo Chávez antes de passar à oposição.

Reuters |

Críticos acusam Chávez de usar o Judiciário para perseguir seus adversários, num momento em que sua popularidade pode ser abalada por causa de restrições orçamentárias resultantes da queda no preço do petróleo.

O procurador-chefe-militar da Venezuela, Ernesto Cedeño, disse que Baduel, acusado de enriquecimento ilícito, foi preso para que não fuja. Em 2002, o então ministro foi responsável pela operação que salvou Chávez de um golpe militar. "Provas suficientes apareceram e um mandado de prisão foi solicitado", disse Cedeño à TV pública.

Há poucos dias, o principal líder oposicionista do país, Manuel Rosales, passou à clandestinidade para evitar a prisão. Rosales, prefeito de Maracaíbo, segunda maior cidade venezuelana, também é acusado de enriquecimento ilícito. Seus aliados dizem que ele é vitima de perspectiva política.

No ano passado, durante uma campanha eleitoral, Chávez chamou Rosales de ladrão e traficante, e prometeu colocá-lo na cadeia.

Baduel foi confidente de Chávez durante anos, mas os dois romperam em 2007, porque o ministro discordava de uma proposta de reforma constitucional que ampliaria os poderes do presidente.

Aquela reforma acabou sendo barrada num referendo, mas em fevereiro deste ano Chávez conseguiu aprovar nas urnas uma emenda que lhe permite disputar quantas reeleições quiser.

Nas eleições regionais do ano passado, a oposição conseguiu eleger vários prefeitos e governadores. Chávez chama esses políticos oposicionistas de "fascistas" e recomendou que eles também sejam investigados por corrupção.


Leia mais sobre Venezuela

    Leia tudo sobre: venezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG