Caracas, 7 set (EFE).- O ex-ministro colombiano Álvaro Araújo permanece detido pela Polícia venezuelana e as autoridades investigam se ele cometeu algum delito no país, afirmou hoje o ministro de Interior e Justiça da Venezuela, Ramón Rodríguez Chacín.

"Está detido (...) e estão fazendo todas as investigações (a fim de determinar) os possíveis delitos que possa ter cometido na Venezuela", declarou Rodríguez Chacín à imprensa em Caracas.

O ministro venezuelano não deu mais informação sobre o caso de Araújo, que foi detido nesta quinta-feira no estado de Zulia, fronteiriço com a Colômbia, e cuja deportação pode ser concretizada nas próximas horas segundo fontes colombianas em Caracas.

O Ministério do Interior "informará à imprensa os detalhes do caso, uma vez que tenham sido concluídos os passos estabelecidos de acordo com a Justiça nacional", acrescenta o comunicado.

O ex-ministro fugiu da Colômbia em 2006 e era procurado pela Interpol desde 2007, acusado pela Promotoria colombiana de participar de seqüestros com extorsão e de colaborar com grupos paramilitares. EFE gf/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.