Ex-ministra nega estar por trás de boatos sobre traição de Sarkozy e Carla Bruni

A ex-ministra da Justiça da França Rachida Dati negou nesta segunda-feira estar por trás de rumores relativos à suposta infidelidade do presidente francês, Nicolas Sarkozy, e de sua mulher, Carla Bruni. A polícia do país iniciou no sábado uma investigação para descobrir se os boatos são uma tentativa de prejudicar Sarkozy politicamente, hipótese levantada por um de seus assessores.

iG São Paulo |

AFP
Sarkozy e Carla Bruni, em foto de 29 de março

Sarkozy e Carla Bruni, em foto de 29 de março

Segundo Pierre Charon, chefe de comunicações do Palácio do Eliseu, a série de rumores teria o objetivo de desacreditar o líder francês antes de a França assumir a presidência do G20 (grupo das 20 maiores economias do mundo) no próximo ano.

No fim de semana, o jornal francês "Le Journal du Dimanche" afirmou que o Palácio do Eliseu suspeitava que a ex-ministra pudesse estar envolvida no caso.

Citando fontes anônimas, o jornal afirmou que Dati estaria se vingando por estar insatisfeita com a perda de espaço no círculo presidencial e, consequentemente, com o fim de alguns privilégios, como segurança e carro oficial.

Nesta segunda-feira, Dati divulgou um comunicado no qual "protesta com indignação" contra a acusação e classifica os rumores de "absurdos e inadmissíveis".

Investigação 

A polícia da França abriu uma investigação para descobrir a origem dos rumores após uma denúncia do grupo francês Hachette-Filipacchi, proprietário do "Le Journal du Dimanche".

Os rumores foram publicados em um blog no site do jornal, mas, segundo o grupo, os dados foram inseridos sem autorização por terceiros em seu sistema.

Segundo o texto publicado no blog, Sarkozy teria um caso com a ministra de Ecologia, Chantal Jouanno, e Bruni estaria envolvida com o músico Benjamin Biolay. Sarkozy negou os boatos, que classificou de "idiotas".

Reprodução
Biolay e Jouanno, supostos affairs de Bruni e Sarkozy

Biolay e Jouanno, supostos affairs de Bruni e Sarkozy

Com EFE

Leia mais sobre França

    Leia tudo sobre: frança

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG