Ex-militar foi responsável por escândalo de deputados no R.Unido

Londres, 23 mai (EFE).- Um ex-militar das forças especiais britânicas SAS foi o responsável por revelar os abusos de gastos com verba pública dos deputados do Reino Unido, revelou hoje o jornal The Daily Telegraph, que divulgou o escândalo.

EFE |

Depois de publicar durante 16 dias consecutivos dados sobre os abusivos pedidos de verba dos deputados, o "Daily Telegraph" divulgou hoje uma entrevista com sua fonte, John Wick, que atualmente dirige uma empresa de serviços secretos especializada em negociar a libertação de reféns.

Na entrevista, Wick disse que sua intenção era expor "toda a podridão do sistema", enquanto outros jornais afirmam que ele recebeu uma alta quantia de dinheiro pelas informações.

O ex-militar, que nos anos 70 liderou uma unidade antiterrorista, afirma que sempre foi consciente dos riscos de passar essa informação, mas mesmo assim decidiu fazê-lo, porque se sentia "frustrado" com as tentativas do Parlamento de esconder seus defeitos.

"Chegamos a um ponto na sociedade no qual eles querem saber de tudo sobre nós; acho que nós também temos o direito de saber sobre eles", declarou.

Wick disse que não se arrepende de sua decisão, e agora espera que suas revelações levem a uma melhora do Parlamento.

"O Parlamento será um lugar melhor, a sociedade será um lugar melhor. Às vezes, é preciso marcar um ponto, e o público fez isso, o que é bom", afirmou o ex-soldado.

O escândalo dos abusos veio à tona em 8 de maio pelo " Daily Telegraph", que passou a publicar diariamente revelações sobre despesas e pedidos de dinheiro indevidos de deputados de todos os partidos.

Segundo o diário, os deputados também reivindicaram verba para comprar comida de cachorro, almofadas, roupas femininas, fraldas e para reformar piscinas. EFE jm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG