Ex-mentor de Chávez acusa líder de querer desequilibrar clima eleitoral

Caracas, 9 nov (EFE) - Luis Miquilena, antigo mentor e atual crítico do presidente venezuelano, Hugo Chávez, o acusou hoje de desequilibrar o clima eleitoral com suas ameaças orçamentárias e a militares em regiões onde seus candidatos forem derrotados.

EFE |

"O presidente quer alvoroçar as eleições" municipais e regionais de 23 de novembro e, por isso, faz ameaças às pessoas que votarem em candidatos que não sejam chavistas, dizendo que não lhes dará "pão nem água", declarou Miquilena aos jornalistas.

Chávez disse sábado à noite que talvez termine "levando os tanques" ao estado de Carabobo se a oposição à sua gestão vencer ali, no que foi sua segunda ameaça pública de recorrer às Forças Armadas se um candidato contrário ao Governo for eleito.

Em 25 de outubro, disse que consideraria um "plano militar" se a Prefeitura de Maracaibo, capital de Zulia, fosse conquistada pelo líder opositor e atual governador desse estado fronteiriço com a Colômbia, Manuel Rosales, a quem derrotou nas eleições que, em dezembro de 2006, definiram sua continuidade no poder até 2013.

Hoje, Chávez reiterou que seus opositores buscam ganhar as eleições regionais e municipais do dia 23 para destruí-lo.

"Estão planejando fraudar os resultados e promover distúrbios", disse em discurso eleitoral no estado de Sucre, no leste do país, em companhia dos candidatos do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) nessa região.EFE ar/ab

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG