Ex-membro do IRA é acusado de matar soldados na Irlanda do Norte

Belfast (R.Unido), 27 mar (EFE).

EFE |

- O ex-membro do Exército Republicano Irlandês (IRA) Colin Duffy foi acusado de ter assassinado dois soldados britânicos em Antrim, no leste da Irlanda do Norte, informou hoje a Polícia da província.

Os militares Mark Quinsey, de 23 anos, e Patrick Azimkar, de 21, foram assassinados no último dia 7 no quartel de Massereene, condado de Antrim, no momento em que recebiam uma pizza que tinham encomendado.

Quinsey e Azimkar foram mortos pelo IRA Autêntico, grupo dissidente do IRA que se opõe ao processo de paz.

Segundo a Polícia da Irlanda do Norte, contra Duffy foram apresentadas oito acusações, duas por assassinato, cinco por tentativa de assassinato e outra por posse de arma de fogo.

Duffy, de 41 anos, deverá comparecer hoje perante um tribunal norte-irlandês.

Seis suspeitos dos assassinatos dos soldados foram postos em liberdade nesta quarta-feira, entre eles Duffy, que acabou detido horas depois em Antrim.

Os soldados morreram dois dias antes de o policial Stephen Carroll ter sido assassinado em Craigavon, no sul da província, em um ataque do qual se responsabilizou o IRA da Continuidade, outro grupo dissidente do IRA.

Dois homens - um adolescente de 17 anos e Brendan McConville, um ex-vereador do Sinn Féin, de 37 - foram acusados formalmente do assassinato de Carroll. EFE vg/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG