Ex-Marine que decapitou roteirista deve cumprir prisão perpétua

Um ex-marine, que decapitou um roteirista e matou seu vizinho, em 2004, em Hollywood, foi preso nesta sexta-feira e pode passar o resto de seus dias na prisão, de acordo com um tribunal de Los Angeles.

AFP |

Keven Graff, de 31 anos, escapou da pena de morte, ao se confessar culpado do duplo homicídio sórdido realizado em junho de 2004.

O ex-militar matou Robert Lees, roteirista aposentado de 91 anos, e seu vizinho Morley Engelson, um médico de 69 anos, após invadir suas casas.

Ele decapitou a primeira vítima com uma faca de açougueiro, pulando, depois disso, a cerca que dividia as duas casas, e assassinando Engelson a facadas.

A advogada de Graff, Jennifer Friedman, descreveu-o como detentor de "muitos, muitos problemas mentais", e que ele não tinha nenhum motivo para cometer os crimes.

Robert Lees fez parte das personalidades de Hollywood colocadas na lista negra na época do mccarthismo e escrevia, freqüentemente, sob o pseudônimo de J. E. Selby.

rcw/fb/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG