Ex-lobbista da Raytheon será nº 2 no Pentágono

A nomeação do subsecretário da Defesa, William Lynn, acabou sendo aprovada, nesta quarta-feira, pelo Senado americano, após ter sido alvo de uma polêmica por seus laços com a indústria do setor.

AFP |

Lynn, que será sub do secretário da Defesa, Robert Gates, foi diretor financeiro do Pentágono de 1997 a 2001, na presidência de Bill Clinton. Depois, foi lobbista da empresa americana de defesa Raytheon, um dos principais fornecedores do Pentágono.

Segundo as novas regras éticas impostas pelo presidente Barack Obama a seus funcionários, os ex-lobbistas não têm direito a trabalhar na mesma área, nem para um departamento com os quais tenham tido alguma relação nos últimos dois anos.

A Casa Branca fez uma exceção no caso de Lynn, que prometeu não interferir durante um ano em seis programas de defesa, em favor dos quais fez lobby.

dab/tt

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG