Ex-líder de Taiwan teria financiado protesto contra China em 2005

Taipé, 23 set (EFE) - O ex-presidente de Taiwan Chen Shui-bian doou 20 milhões de dólares taiuaneses (US$ 625 mil) para financiar uma manifestação contra a China, disseram hoje dirigentes do partido de Chen.

EFE |

Após um interrogatório sobre a suposta corrupção de Chen, o ex-primeiro-ministro Su Cheng-chang e o ministro do Interior Li Yi-yang declararam à imprensa que o ex-líder doou os 20 milhões de dólares taiuaneses em março de 2005.

A manifestação foi realizada em Taiwan e teve como objetivo protestar contra a Lei Anti-Secessão chinesa, que justificava um ataque a Taiwan caso a ilha fizesse alguma movimentação em direção à independência.

Os fiscais contra a corrupção interrogaram os ex-funcionários por 50 minutos para obter dados sobre o uso de um fundo especial presidencial, que foi justificado com faturas falsas.

A esposa do ex-presidente Chen, Wu Shu-chen, e o próprio ex-líder estão sendo julgados por suposta corrupção e falsificação de documentos em relação com um fundo público que Chen afirma ter usado na diplomacia secreta da ilha.

A família do ex-líder também enfrenta uma investigação sobre suposta lavagem de dinheiro devido à descoberta, na Suíça e em outros países, de contas com dezenas de milhões de dólares em nome de parentes de Chen.

O presidente afirma que desconhecia o envio ao exterior desses fundos e assegura que eles provêm de doações para suas campanhas presidenciais. EFE flp/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG