Um ex-dirigentes do movimento de extrema-direita alemão Fracção Exército Vermelho (RAF), Christian Klar, foi colocado nesta sexta-feira em liberdade condicional depois de ter passado 26 anos na prisão

Klar, de 56 anos, foi preso em 1982 e condenado à prisão perpétua por vários assassinatos em 1977, ponto culminante da onda de terror da RAF na antiga Alemanha ocidental.

Christian Klar, que nunca mostrou arrependiment, disfruta de liberdade condicional concedida desde o final de novembro. Com esta libertação, resta na prisão uma ex-dirigente do movimento: Birgit Hogefeld, de 52 anos, condenada à prisão perpétua em 1996 pelo assassinato de um soldado americnao e um atentado com bomba 1985 contra uma base americana em Frankfurt.

A organização, também conhecida como "Banda Baader-Meinhof", pelo menos de seus fundadores, Andreas Baader e Ulrike Meinhof, matou uma trinta pessoas entre 1971 e 1991, entre elas dirigentes da elite política econômica alema.

rh-ab/cn

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.